quinta-feira, 28 de maio de 2009

abre a janela, que lá vem ela,

lá vem a menina solar!

se os raios de sol são raios de sol é porque eles fulguram pra ela passar

a menina Marina da sandália rasteira, dos pés na areia, que se batizou na água do mar

ela elege a alegria

e cria fantasia pra gente sonhar

ah, Marina! eu queria fazer poesia que rodasse com a sua saia,

que sambasse com o seu samba,

mas as palavras que aqui canto ganham vida e, por si mesmas, sem rima, gritam:

Marina, Marina, Marina morena,

estrela da praia, all star amarelo!”

Paula

2 comentários:

cronicadeumamorlouco disse...

lindo isso.
brasileiríssimo!!!
adorei!

cronicadeumamorlouco disse...

ah não...
não acredito que essa coisa vai voltar a comentar sem meu nome... ARGH!!!