sexta-feira, 4 de junho de 2010

notável é a generosidade do vento
que se reconhece na expressão doutras coisas
e não se aborrece quando dele dizem abstrato








pro Manoel (escultor de barros)

Um comentário:

Roberto Borati disse...

que belíssima homenagem, tá arrebentando a boca do balão, heim...